Município de Serranópolis do Iguaçu 

Histórico Municipio de Serranópolis do Iguaçu

O Município de Serranópolis do Iguaçu está localizado no Extremo Oeste do Estado do Paraná. Resultante da união dos dois Distritos Administrativos desmembrados de Medianeira, Flor da Serra e Jardinópolis, cuja junção, somada ao Parque Nacional do Iguaçu, deu origem ao nome de Serranópolis do Iguaçu.

O Município de Serranópolis do Iguaçu apresenta uma trajetória marcada por grandes conquistas, onde prevaleceu sempre o espírito do trabalho e da união, na busca das soluções comuns a todos. A Emancipação Política Administrativa consolidou-se em 1º de janeiro de 1997, com a primeira legislatura. No início da colonização, a população era exclusivamente de gaúchos e catarinenses, mais tarde passou a receber as migrações do norte do Estado, formando aos poucos uma rica etnia, com pessoas das mais diversas origens, predominando os descendentes de italianos e alemães. A base econômica do município é caracterizada pela agricultura e pela pecuária, sendo a agricultura a principal fonte de renda do município. O cidadão que nasce em Serranópolis do Iguaçu, é chamado de Serranopolitano.

Comarca que pertence: Medianeira
Microrregião geográfica: Foz do Iguaçu


Características do Município
Data da emancipação: 07/12/1995
Data da instalação: 01/01/1997
Data de comemoração: 22/10
Desmembrado de: Medianeira


Posição e Extensão Geográfica
Altitude: 300m
Área do Parque Nacional do Iguaçu (Km2): 287,63 Km2
Área Total (Km2): 477 Km2


Limites
Sul: Capanema e Argentina
Norte: Medianeira
Leste: Matelândia
Oeste: São Miguel do Iguaçu

A fundação do perímetro urbano de Flor da Serra deu-se através da Colonizadora Industrial e Agrícola Bento Gonçalves Ltda, o restante do então distrito de Medianeira foi colonizado em parte pela Indústria e Agrícola Bento Gonçalves e outra parte pela Colonizadora Matelândia, ambas oriundas do estado do Rio Grande do Sul. O início da demarcação destas terras, pertencentes à Gleba Iguaçu, deu-se em Meados de 1954.

A localidade de Jardinópolis surgiu através da ocupação liderada por agricultores oriundos do Sudoeste paranaense e dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, que ali fixaram suas posses em parte da Gleba Silva Jardim, defendendo-as de "grileiros", culminado com um conflito, conhecido popularmente como a Revolta de 61. Após anos de instabilidade e insegurança, em 1962, o IBRA (Instituto Brasileiro de Reforma Agrária) atual INCRA, começou a demarcar e expedir títulos definitivos aos posseiros. Neste momento se regularizou os perímetros urbanos de Jardinópolis, que também teve origem na divisão desordenada e comercialização de posses.

Bairros

O surgimento destas localidades foi possível graças a abertura da estrada - hoje PR-495, em 1955 que ligou o perímetro urbano de Medianeira ao entroncamento da antiga estrada Guarapuava-Foz do Iguaçu com a Estrada do Colono (Divisa do Parque). Com esta estrada foi possível a construção do perímetro urbano de Flor da Serra e a formação do povoado de Jardinópolis.

A vida política de Flor da Serra e Jardinópolis progrediu rapidamente. Já em 23 de setembro de 1964, através da Lei Estadual n 4.930 (DIOE n 168, 25-9-64), Flor da Serra foi elevada a categoria de distrito administrativo e, Jardinópolis, em data de 13 de janeiro de 1967, pela Lei Estadual n 5.471 (DIOE n 260, 14-1-67).

Sua população, no início, era formada quase que exclusivamente por gaúchos e catarinenses. Mais tarde passou a receber as migrações do Norte do Paraná, de onde procediam os "nortistas", e assim formou-se aos poucos uma rica etnia com pessoas das mais diversas origens, predominando os descendentes de italianos e alemães.

Atualmente, Flor da Serra e Jardinópolis são considerados bairros de Serranópolis do Iguaçu. (Informações contidas no "histórico do município de Serranópolis do Iguaçu", da Biblioteca Pública Municipal)