Município de Serranópolis do Iguaçu 

A Cidade

Nome Oficial: Serranópolis do Iguaçu Fundadores:

História

O município de Serranópolis do Iguaçu originou-se do movimento mútuo e espontâneo das comunidades dos distritos de Flor da Serra e Jardinópolis, que na época pertenciam ao município de Medianeira. Para conquistar a ‘independência’, os moradores precisaram somar (Flor da Serra + Jardinópolis) para separar (desmembrar de Medianeira e criar um novo município).

Depois da ‘movimentação’ dos moradores, foi criada a Comissão de Emancipação, que tem como primeira reunião registrada em seu livro de atas, um encontro com o prefeito de Medianeira, Antonio Luiz Baú, realizada no dia 7 de dezembro de 1993.

O passo seguinte foi a apresentação pelo vereador José Arlindo Sehn de requerimento de urgência solicitando apoio do Poder Legislativo de Medianeira para a realização de plebiscito para a criação do novo município, a ser denominado Serranópolis, resultante da união dos distritos de Flor da Serra e Jardinópolis. Este requerimento foi assinado também pelos vereadores João Ulisses Nunes Correa, Nelso Camilo, Gilmar Moura e Ruben Arnoldo Kühne, e aprovado por unanimidade, no dia 9 de dezembro de 1993.

Em reunião da Comissão de Emancipação, realizada no dia 11 de dezembro de 1993, foi discutida a futura localização da sede administrativa do possível município - seria entre os dois distritos -, e viagem à Curitiba para, na Assembléia Legislativa, buscar apoio para a aprovação do município, de onde as lideranças voltaram satisfeitas, pois o projeto do deputado estadual Élio Lino Rusch foi aprovado.

Alguns fatos marcaram o período de transição entre a luta emancipacionista e o plebiscito, como a formação territorial do novo município e o senso populacional: para aprovar a criação de novos municípios era exigido mais de 5 mil moradores e, a primeira ‘contagem’ deu exatamente 5 mil, quer dizer, ‘faltou gente’, e o procurador da República deu parecer contrário. Foi necessário aumentar a área do município, chegando-se então a 5.027 moradores, e aprovação para o plebiscito que definiria se a população queria ou não a emancipação.

O TRE (Tribunal Regional Eleitoral) do Paraná marcou o plebiscito para o dia 22 de outubro de 1995, sendo que compareceram para votar 1.611 eleitores. Destes, 1.428 votos foram favoráveis, 169 contrários, 7 brancos e 7 nulos, estando assim aprovado por 88,7% a criação do município de Serranópolis.

A Assembléia Legislativa do Paraná aprovou a lei nº 11.218, criando o município de Serranópolis do Iguaçu, que foi sancionada pelo governador Jaime Lerner no dia 7 de dezembro de 1995.